Petróleo vai posicionar a língua portuguesa na geopolítica mundial.

Blogue do IILP

imagem12 Ferreira de Oliveira, CEO da Galp Energia, disse que acredita que o petróleo do Brasil e o gás de Moçambique vão mudar a percepção que o mundo tem da CPLP. A sua companhia está nos dois palcos e se para já é tempo de investir, depois de 2017 a operação no pré-sal do Brasil começará a libertar dinheiro.

Manuel Ferreira de Oliveira é um engenheiro doutorado que tanto reflecte com naturalidade sobre as finanças da empresa como sobre as ciências da exploração petrolífera. Numa entrevista por telefone a partir de Maputo, fala sobre as certezas do pré-sal brasileiro e sobre as suas amplas perspectivas. Em 2020, a Galp espera produzir 300 mil barris de petróleo por dia, 80% dos quais no Brasil. A seguir , leia a entrevista feita pelo jornalista Manuel Carvalho, do Público PT economia,  edição online:

PÚBLICO – No ano passado a Galp Energia investiu 600 milhões…

View original post mais 942 palavras

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s